As entregas por drones estão cada vez mais perto de acontecer


Fotos: Amazon

A Federal Aviation Administration (FAA), órgão responsável pela coordenação das estratégias da aviação civil nos Estados Unidos, deu à varejista Amazon a certificação para usar "aeronaves não tripuladas" - os famosos drones - em operações comerciais. A empresa já havia recebido permissão para o teste inicial em junho de 2019.


A nova certificação permitirá à empresa entrar na operação de delivery service entregue por drones, algo que vem desenvolvendo desde 2013, quando a Amazon lançou o Prime Air. Apesar do aval das autoridades, o serviço ainda não deve iniciar a entrega de encomendas aéreas aos consumidores. A empresa disse que vai "desenvolver e refinar a tecnologia para integrar drones de entrega ao espaço aéreo e trabalhar para garantir que autoridades como a FAA e outras ao redor do mundo possam entender nossa visão de entrega em 30 minutos", disse a Amazon em comunicado enviado ao Portal Business Insider.


No Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permitiu ao iFood realizar voos experimentais. Na Austrália, uma subsidiária do Google, chamada Wing, também recebeu autorização local para começar a entregar drones.



0 comentário