Cansado de ficar sem dinheiro antes do fim do mês?


Foto: Freepik.com

Dia de pagamento, dinheiro na conta. Você finalmente tem verba para reabastecer sua geladeira, comprar aquele item que está de olho ou saborear um jantar, fazendo um pedido no restaurante novo da cidade. Mas se você perceber que está gastando um pouco demais já no dia do pagamento e ficando sem dinheiro antes do final do mês: você tem um problema de orçamento e fluxo de caixa. É hora de reajustar sua estratégia de gastos!

A maioria das pessoas tem dificuldades em olhar para o próprio dinheiro e não sabe dizer exatamente o quanto ganha e gasta por mês. A educadora financeira Aline Cardoso explica que esse é um dos erros mais comuns.

“Assim fica impossível determinar um orçamento. Porque essa pessoa vai chutar um valor, um achismo e não vai dar certo. Então a dica é primeiro passar uns 30 dias anotando todo o dinheiro que entra e todo o dinheiro que sai. Depois de 30 dias, a pessoa vai saber quanto realmente pode colocar como um budget de lazer, por exemplo. Pode ser determinado um valor em dinheiro ou em porcentagem, que faz mais sentido para quem não tem um salário fixo”, explica.

Certifique-se de que não é um problema de renda

Você sempre viverá de salário em salário se não estiver ganhando dinheiro suficiente. O ideal é que sempre sobre, pelo menos um pouco. “Se você ganha R$ 5 mil e faz um planejamento que vai te custar R$ 5 mil, vai dar problema. Viver no zero a zero não é vantagem, não é nada bom e, infelizmente, tem gente que sente orgulho porque conseguiu pagar tudo no fim do mês, sem guardar nada. A solução é diminuir os gastos, ou aprender a colocar mais dinheiro no bolso, com renda extra, promoção no trabalho, enfim”, alerta.

Tenha um objetivo

Você precisa de um objetivo, não só financeiro, mas de vida. Aonde quer chegar? O que quer ter? Leve em consideração o curto, médio e longo prazo. Especialistas concordam que guardar dinheiro sem ter motivo, uma força maior, também é um hábito que não dura. Quando você sabe o que quer, você se força a fazer escolhas.

“Não é se privar, é saber dar prioridade para o que de fato é importante.”

“A pessoa que não sabe aonde quer chegar não consegue enxergar o valor do dinheiro. Aí acaba gastando errado, porque dinheiro é feito para gastar. Ele é feito para deixar a gente feliz. Mas é preciso aprender a gastar do jeito certo. Então comprar por impulso, usar o limite alto no cartão, parcelar tudo, são atitudes de quem não consegue ver o valor do próprio dinheiro”, observa a educadora financeira.

Foto: Arquivo Pessoal Aline Cardoso

Eduque-se

Consumir conteúdo sobre economia também é uma ótima forma de implementar as mudanças de que você precisa. “Troque um episódio da sua série no fim de semana por um vídeo no YouTube ou Instagram, de alguém falando de Tesouro Selic, por exemplo. Brasileiro tem dificuldade para falar de dinheiro, de investimento. É um processo que leva tempo. Precisa de disciplina, mas não existe momento melhor do que o presente, porque nunca se falou tanto em educação financeira como agora. Então, mudar e melhorar é uma decisão, não é um acaso”, observa.


Aline Cardoso é educadora financeira na comunidade #UMABOLSA e usa seu Instagram para compartilhar seus pensamentos e suas dicas sobre finanças pessoais, investimentos e estilo de vida. @soualinecardoso umabolsa.com.br


Faça um fundo de emergência

Ter um fundo é uma das melhores maneiras de eliminar o estresse financeiro e garantir que você tenha dinheiro suficiente para pagar suas contas, mesmo em caso de emergências. Seu fundo de emergência deve ser usado em emergências reais, como perda de emprego,

conserto de um carro ou uma ida inesperada ao hospital. “Você separa esse dinheiro e esquece que ele existe. Paralelo a isso, você pode montar, também, uma reserva de objetivos, que é um dinheiro que você guarda e junta para gastar. Aí sim é o dinheiro que você pode usar para trocar o carro, fazer uma viagem, ir a um show que você quer. São bolos separados de dinheiro. Tenha dinheiro guardado, porque emergências e imprevistos, sejam bons ou ruins, não avisam quando vão acontecer”, ressalta Aline Cardoso. É importante lembrar de reabastecer seu fundo de emergência o mais rápido possível, para que você esteja sempre pronto para lidar com qualquer situação que a vida te traga. “Essa é a base para quem quer colocar o bolso em ordem e faz toda a diferença”, finaliza


Exemplo de planejamento

Existe sentimento melhor do que realizar o próprio sonho de infância? O médico baiano Enerino Neto Rosário Cardoso, 30 anos, conseguiu se planejar e gastou um bom dinheiro nisso. No ano passado, de julho a novembro, ele foi a oito dos 18 shows realizados pela dupla Sandy & Junior na turnê “Nossa História”. A turnê de reencontro foi anunciada de surpresa, em março, e o médico teve que organizar as finanças em cima da hora. “Não esperava que os ingressos fossem tão caros, mas eu fiz questão de comprar os melhores, em todos que fui.


Fora passagens, hotéis e tempo que era bem escasso, uma vez que moro no interior da Bahia e tenho que viajar até Salvador para, então, pegar um voo de ida a cada uma das capitais onde foram realizados os shows”, conta. pitais onde foram realizados os shows”, conta. Para dar conta dos gastos extras, Enerino trabalhou ainda mais. Abriu mão dos fins de semana de folga para fazer plantões e consultas no ambulatório. Fez anotações, planilhas e um controle de tudo.

“E apesar de não esperar e desacreditar numa volta, eu tinha aquela vontade, aquele sonho que eu não pude realizar antes. Então, quando surgiu a ideia, no dia do anúncio, pensei: seja o que for, eu vou. Porque é o que me legitima. Não era mais aquela “febre” dos anos 2000, mas viver isso agora era reafirmar quem realmente eu sou. O que me tornei. Realizar os sonhos do menino que ainda habita em mim, não tem preço”, finaliza.



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo