Como as mídias sociais desempenham um papel na depressão?

Segundo algumas estimativas recentes, cerca de 4 bilhões de pessoas em todo o mundo usam redes de relacionamento como Facebook, Twitter e Instagram. O número levou os especialistas em saúde mental a investigarem se a enorme popularidade das mídias sociais desempenha um papel nos índices de depressão.

A pesquisa sugere que as pessoas que limitam seu tempo nas redes sociais tendem a ser mais felizes do que aquelas que não o fazem. Estudos também indicam que a mídia social pode desencadear uma série de emoções negativas nos usuários que contribuem para piorar seus sintomas de depressão.


Os fatos sobre mídias sociais e depressão

A mídia social nunca foi tão popular, com mais da metade da população mundial ativa nesses sites de relacionamento que divulgam notícias ininterruptas, muitas delas negativas. Um estudo da Lancet descobriu que as pessoas que acessam o Facebook, tarde da noite, têm maior probabilidade de se sentirem deprimidas e infelizes. Já uma outra pesquisa de 2018, da Universidade da Pensilvânia, descobriu que quanto menos tempo as pessoas gastam nas redes sociais, menos sintomas de depressão e solidão elas sentem.


Porque os jovens estão em maior risco

Antes das mídias sociais e da internet, as crianças e jovens só precisavam se preocupar com o bullying nas dependências da escola, na maior parte do tempo. Mas, a mídia social deu aos valentões uma nova maneira de atormentar suas vítimas. Com apenas um clique, os agressores podem circular um vídeo de seu alvo sendo ridicularizado ou humilhado. Embora muitas escolas tenham políticas e regras anti-bullying sobre a conduta dos alunos online, ainda pode ser difícil para os educadores e pais monitorarem o comportamento abusivo nas redes sociais.


Dá para usar as redes sociais com segurança

Usar a mídia social traz riscos à saúde mental, mas isso não significa que o uso deva ser totalmente evitado. Os especialistas recomendam usar as redes com moderação. Defina um cronômetro quando estiver nas redes sociais ou instale um aplicativo no seu telefone ou computador que monitore quanto tempo você passou em um site ou app. Sem esses temporizadores ou aplicativos, é fácil passar horas nas redes sociais antes que perceba.


0 comentário