De onde surgiram os palhaços?


Foto: Dawin Rizzo

Hoje, 10 de dezembro, é o dia universal do palhaço. Os primeiros profissionais da área documentados datam de 2.400 a.C. no antigo Egito. Eles surgiram nas antigas sociedades grega e romana, eventualmente evoluindo para bobos da corte no final da Idade Média. Esses profissionais zombavam abertamente de sexo, comida, bebida e da monarquia, o tempo todo se comportando como loucos.


Mas, diz-se que quem inventou o palhaço moderno foi o artista londrino Joseph Grimaldi, no início do século XIX. Grimaldi atuou em uma comédia enquanto usava uma pintura facial branca com manchas vermelhas em suas bochechas e fantasias coloridas bizarras. Ele era conhecido por estar extremamente deprimido fora de sua rotina: sua primeira esposa morreu durante o parto, seu pai era tirânico e seu filho se tornou um palhaço alcoólatra que bebeu até a morte, aos 31 anos.


Na mesma época, na França, todos riam do Pierrot de Jean-Gaspard Deburau, um personagem de palhaço com rosto branco, sobrancelhas pretas e lábios vermelhos - um dos primeiros mímicos silenciosos profissionais. Ele era universalmente amado na França, mas em 1836 Deburau foi acusado de matar um menino com um golpe de bengala. Embora ele tenha sido absolvido, a imagem de um palhaço assassino ficou na consciência do público.


Em 1892, uma ópera italiana chamada "Pagliacci" tornou-se extremamente popular entre o público. O personagem principal era Canio, um palhaço que assassinou sua esposa traidora no palco durante o ato final. Ainda é uma peça amplamente encenada até hoje.


Os palhaços tornaram-se parte integrante dos grandes circos, atuando como um alívio cômico para as acrobacias circenses que desafiam a morte. Já durante as décadas de 50 e 60, os palhaços tornaram-se personagens bobos para entreter as crianças. Principalmente graças à personagens de televisão como Bozo e seus amigos.

0 comentário