Esculturas de metal capturam a efemeridade da vida


Foto: Regardt Van Der Meulen

De Joanesburgo, África do Sul, o artista e escultor Regardt Van Der Meulen é conhecido por criar peças de aço fragmentadas, ao mesmo tempo firmes e frágeis, que brincam com temas como ‘tempo, memória e mortalidade’.


As figuras são consideradas pelo criador como manifestações irônicas da vulnerabilidade e da efemeridade da vida humana. A natureza dos temas e imagens associados às esculturas de Van Der Meulen, força inerentemente uma sensação de introspecção dentro do observador.


“Sempre fui fascinado pela interconexão de tempo e memória e como isso faz parte e influencia nosso mundo metafísico”, diz o artista. “Desde o momento em que nascemos até a morte, estamos constantemente criando e armazenando memórias. Mas com o passar do tempo, nossas memórias e corpos físicos mudarão ou desaparecerão completamente. São essas contradições e fugacidade da beleza que acho interessantes”, finalizou.

0 comentário