Mais humanos estão nascendo com três artérias nos braços


Foto: Jenny Tr - Shutterstock

Pesquisadores na Austrália publicaram um estudo provando que os humanos continuam evoluindo. Embora a evolução possa ser tão lenta que é difícil ver exemplos concretos em uma única vida, o recente aparecimento de uma artéria extra nos braços de algumas pessoas destaca nosso desenvolvimento constante.


A artéria mediana se desenvolve em todos os humanos ainda no útero, ajudando a trazer o sangue extra necessário para desenvolver nossas mãos em crescimento. Normalmente, esse vaso sanguíneo se deteriora após cerca de oito semanas, deixando as outras duas artérias principais - radial e ulnar. No entanto, ocasionalmente essa regressão não ocorre e a artéria mediana pode permanecer por mais alguns meses ou, às vezes, após o nascimento.


Desde o século XVIII, os anatomistas têm estudado a prevalência desta artéria em adultos e o estudo mostra que ela está claramente aumentando. O Dr. Teghan Lucas, da Universidade de Flinders, afirmou: “A prevalência era de cerca de 10% nas pessoas nascidas em meados da década de 1880, em comparação com 30% nas nascidas no final do século 20, de modo que é um aumento significativo em um período bastante curto de tempo, quando se trata de evolução”.


De acordo com o Dr. Lucas, esse aumento pode ser resultado de uma mutação genética ou de problemas de saúde nas mães durante a gravidez. De qualquer forma, se a tendência continuar, haverá mais adultos com três artérias nos braços por volta do ano de 2100.


Esta não é a única mudança evolutiva em humanos a ser reconhecida recentemente. Outros exemplos incluem a crescente ausência de dentes do siso e o ressurgimento da fabela, um pequeno osso na parte posterior da articulação do joelho. Muito parecido com a artéria mediana, este osso é agora três vezes mais comum em humanos do que há 100 anos.

0 comentário