Mulheres que fizeram história

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, escolhemos grandes personalidades que deixaram um legado na história da humanidade. Convidamos você a conhecer mais sobre cada uma delas.


Jane Austen (1775 – 1817)

Considerada uma das maiores romancistas da literatura inglesa do século XIX, Jane Austen é a escritora de clássicos conhecidos mundialmente, como ‘Orgulho e Preconceito’ e ‘Razão e Sensibilidade’. Natural de Hampshire, zona rural da Inglaterra, Austen cresceu em meio a um pequeno grupo social formado por uma classe religiosa. Algumas dessas personalidades mudaram, mesmo que indiretamente, a nossa vida. O talento para as letras já era visível durante a adolescência, tendo escrito a primeira obra, ‘Lady Susan’, aos 17 anos. Em 1797, após escrever os clássicos citados acima, seu pai apresentou os originais a um editor, mas foram rejeitados. Os livros só foram publicados em 1811 e 1813, respectivamente, sob o pseudônimo ‘Uma Senhora’.


Kathrine Switzer (1947)

Quando somente era permitido a homens participar de provas de rua nos Estados Unidos, Kathrine Switzer desafiou as regras e fez história naquela época, tornando-se a primeira mulher a correr a maratona de Boston, em 1967. Durante o circuito, um dos diretores do evento tentou impedir a jovem de correr, mas acabou sendo bloqueado pelos próprios competidores. Alguns anos depois, em 1974, Switzer venceu a Maratona de Nova York e foi eleita a ‘Corredora da Década’ pela revista Runner’s World Magazine. Ao longo de toda a carreira, ela já correu 35 maratonas, criou programas esportivos para mulheres em 27 países e ainda viaja o mundo promovendo corridas e caminhadas femininas.


Amelia Earhart (1897 – 1939)

Conhecida internacionalmente, Amelia Earhart foi a primeira mulher a sobrevoar sozinha, sem realizar escalas, sobre o Oceano Atlântico, em 1928. A aviadora também foi a primeira a receber a Cruz de Voo Distinto, condecoração militar atribuída a atos de heroísmo ou conquista extraordinária concedida a pilotos das Forças Aéreas dos Estados Unidos, além de ter conquistado diversos outros recordes e realizações. Em 1937, Amelia desapareceu durante um voo de volta ao mundo, junto ao segundo navegador de voo Fred Noonan. Os destroços do avião, assim como os corpos, nunca foram encontrados, e há diversas teorias sobre o desaparecimento.



Hebe Camargo (1929 – 2012)

Ao lado de Assis Chateaubriand, Hebe Camargo participou do nascimento da primeira emissora brasileira de televisão, a Rede Tupi, em 1955. Considerada a rainha da televisão nacional, Hebe também esteve à frente do primeiro programa feminino do país: ‘O Mundo é das Mulheres’. A apresentadora ficou nacionalmente conhecida por seus posicionamentos e opiniões fortes. Trabalhou até o final de sua vida, quando faleceu vítima de um câncer, aos 83 anos, em 2012.


Maria da Penha (1945)

Vítima de dupla tentativa de feminicídio por parte do marido, Maria da Penha é uma ‘heroína’ brasileira. A gravidade das violências a deixou paraplégica, mas mesmo assim não a impediu de ir em busca de justiça para si e também outras mulheres. Com a fundação do Instituto que leva o nome dela, uma organização não governamental e sem fins lucrativos, segue com o trabalho de alertar sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher por meio de palestras e seminários, além de exercer pressão junto às autoridades para que haja total cumprimento da Lei n. 11.340/2006.

0 comentário