Níveis de CO2 continuam em níveis recordes, mesmo com a pandemia


Foto: Dimitry Anikin

A desaceleração industrial devido à pandemia de Covid-19 não conteve os níveis recordes de gases de efeito estufa na atmosfera, como o dióxido de carbono (CO2), que retém o calor, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM). O aquecimento global traz condições climáticas extremas, o aumento do nível do mar, a acidificação dos oceanos e o derretimento do gelo polar.


O Projeto Carbono Global estimou que durante o período mais intenso de paralisação, as emissões diárias de CO2 podem ter sido reduzidas em até 17% globalmente devido ao confinamento da população. Estimativas preliminares indicam uma redução nas emissões anuais entre 4,2% e 7,5%.


Em escala global, essa queda nas emissões não fará com que o CO2 atmosférico diminua, enfatizou a OMM. A organização ainda declarou que ela pode aumentar apenas 0,23 partes por milhão a menos do que no ano passado, se comparado com a variabilidade natural de uma parte por milhão. Vários outros gases são apresentados no boletim, incluindo metano e óxidos nitrosos.

0 comentário