Treino na gestação pode?

Por Aline Becker

Fotos: Freepik.com

Quando falamos sobre treinos na gravidez, o que não podemos esquecer é que não é nesse momento que a mamãe vai se tornar atleta ou vai ganhar um grande percentual de massa magra, né? Nesse período, é preciso ter cautela e bom senso. Afinal de contas, é um momento mágico, no qual o corpo da mulher está se transformando para gerar uma vida, e essas transformações requerem um tanto de atenção e cuidado.


Tenha calma! Isso não quer dizer que você deva parar seus treinos ou ficar sem se exercitar a gravidez inteira, mas significa que você precisa adaptar seus treinos, principalmente no primeiro trimestre da gravidez, que é o período mais sensível e delicado de uma gestação, pois o embrião está em desenvolvimento e ainda não está bem formado!


Atenção, mamãe! Antes de iniciar qualquer tipo de treino, é preciso investigar com seu médico como está sua saúde e avaliar se você está apta a dar start aos treinamentos.


Um dos pontos principais a serem analisados no primeiro trimestre da gravidez são os batimentos cardíacos da mamãe nos treinos, que devem variar entre 130 a 150 bpm (dependendo da idade da gestante e do seu nível de condicionamento físico antes de engravidar), aumentando o tempo de descanso nos intervalos entre um exercício e outro, diminuindo o número de repetições, evitando exercícios de alta intensidade.

É hora, também, de deixar de lado os exercícios de impacto para investir em exercícios mais leves, que não exigem muito esforço, até porque o metabolismo da mamãe agora está funcionando por dois (ou mais, rsrsrs) e não se pode exigir do organismo o mesmo que se exigia antes da gravidez. Os abdominais também precisam de um cuidado maior, porém fortalecer a região do core com pranchinhas é recomendado, até para facilitar o processo do parto normal.


E falando em parto normal, é comprovado que mulheres que praticam atividades físicas na gestação têm menos desconfortos físicos, ajudam na hora do parto, e a recuperação pós parto é mais rápida.


Exercício físico é muito mais que estética, não é mesmo? Costumo dizer que ele é o combustível para uma vida feliz, regada de autoestima e energia para encarar o dia com mais disposição!


Ah! Eu não poderia encerrar a coluna desta edição sem contar para vocês que recentemente descobri que estou esperando o maior amor da minha vida, meu primeiro bebê!


Com isso, o assunto ‘exercício físico’ tem me interessado cada vez mais, afinal de contas a mamãe aqui ama se exercitar. Nesse período, compartilharei várias dicas lá no meu perfil do Instagram (@alineebecker). Te espero por lá!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo