Uma mulher e muitos talentos

Por Saimon Novack

Fotos: Júlio César Botelho

Aos 72 anos, ceramista que coleciona habilidades conta a importância da escolha de uma arte para chamar de sua.


Nem só de panelas, eventos e empreendedorismo se faz este espaço. Nesta edição, fui em busca de uma história que é pura inspiração. A história de uma mulher – de muitos talentos – que mudou a vida dela e a de outras pessoas por meio da arte. Eu estou falando de Zaira Catarina De Luca, que no auge dos seus 72 anos segue a transformar pedaços de argila em liberdade, cura e recomeços.


Em uma ‘casinha’ de pouco mais de 30 metros quadrados, escondida entre edificações comerciais no Centro de Criciúma, ela faz a magia acontecer. Seu ateliê, carregado de memórias afetivas, nos remete a uma longa viagem. Nas poucas horas que estive lá, ‘circulei’ pela casa de minha avó materna Lídia Demboski (in memoriam), pela Itália, China e por aí vai... O fotógrafo que me acompanhou – Júlio César Botelho – teve a mesma percepção: ‘Que lugar incrível! Tão pequeno e tão rico em detalhes e sensações’. A atmosfera do ateliê aliada à essência da artista é algo singular.


MÃOS NO BARRO, CORAÇÃO NO CÉU

O interesse de Zaira pela argila teve início aos 19 anos de idade, quando lutava para superar a perda do pai, um dos momentos mais delicados e tristes de sua vida. “Foi quando minha irmã me levou para uma clínica em Curitiba. Entre outros artifícios, deram-me um pedaço de argila para auxiliar no tratamento da depressão. Santo remédio”, comenta Zaira, reforçando que “a argila é recebida pelo organismo como se fosse um colírio”.


Após dois anos de tratamento em Curitiba, Zaira retornou à terra natal curada e com uma nova paixão na bagagem: a arte em cerâmica. Cursou faculdade de artes e participou de cursos e workshops. O mais significativo ocorreu em Campinas (SP), onde conheceu a renomada ceramista japonesa Jaci Takai, de 90 anos, com quem mantém contato até hoje.

Zaira atribui à japonesa sua trajetória profissional de sucesso. “Ela me fez um questionamento que direcionou minha carreira: Você quer ser ceramista ou fazer de tudo um pouco? Respondi a primeira opção, e foi quando Jaci me orientou a largar tudo e se dedicar exclusivamente à cerâmica. E é o que estou fazendo até hoje”, conta Zaira, com a certeza de que fez a escolha certa.


TRABALHOS APRESENTADOS AO MUNDO

Aos 25 anos, a artista criciumense fez a primeira exposição de arte no Brasil. Depois desse marco, teve a oportunidade de apresentar seu trabalho no Japão e em vários países da Europa. “Aos 56, fui convidada a dar aula na Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC). Foi uma experiência rica, na qual ensinei, mas também aprendi muito”. Após sua jornada acadêmica, Zaira se aposentou, mas não parou de trabalhar. Pelo contrário. Nesta fase é que nasceu o ateliê onde cria, ensina e inspira pessoas até hoje. “Além das aulas, para crianças e adultos, sigo firme na produção de peças utilitárias e esculturas, que são entregues em todo o país”.


A pandemia, conforme a artista, potencializou a procura por cursos de cerâmica e compras de peças para a casa. “Antes da Covid, as pessoas procuravam o ateliê mais para preencher o tempo ocioso. Agora, elas querem aprender essa arte. Muitas buscam formação para empreender nesse ramo. Já as peças utilitárias nunca foram tão procuradas. Isso porque as pessoas mudaram de comportamento. Estão passando mais tempo na cozinha, valorizando os encontros à mesa”, deduz Zaira.



RISOTO, A ESPECIALIDADE DA CASA

O talento da ceramista não se limita à argila. Ela também domina a alquimia dos alimentos. Porém, não é da turma do sushi e nem gosta de preparar carnes. Sua especialidade é risoto. “Amo testar novos sabores com combinações inusitadas. Morango com Gorgonzola é uma delas”.


E como todo artista nato, Zaira não se limita a cozinhar. O empratamento é um espetáculo à parte. Suas criações gastronômicas são ‘emolduradas’ por suas cerâmicas. “Eu amo as peças que produzo. A maioria das louças que uso em casa foi produzida pelas minhas mãos”, revela, orgulhosa.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo