Você sabe quem foram estas personalidades?

Muitas personalidades podem ter inspirado a sua vida e, talvez, você nem tenha se dado conta. E quantas dessas mudaram vidas, carreiras e direcionaram-se para novas descobertas?

A história de pessoas que foram conhecidas, muitas vezes, pode deixar alguns detalhes adormecidos. Detalhes que representam a luta e conquista, bem como demonstram o propósito e legado. Nós escolhemos algumas personalidades para relembrar nesta edição.


Foto: Wikipedia.org

Martin Lutter King (1929 – 1968)

Nascido em uma família de pastores da Igreja Batista, o líder e ativista norte-americano pelo direito das pessoas negras, logo soube que gostaria de seguir a carreira do pai e do avô, assim, tornou-se pastor muito jovem. Vivia na cidade de Montgomery, no Alabama, lugar no sul dos EUA que sofria com a segregação racial.

Após o episódio em que Rosa Parks se recusou a ceder o lugar a um homem branco em um ônibus, Martin entrou em cena e tornou-se a principal voz do movimento que promoveu boicotes aos ônibus de Montgomery. Logo transformou-se em uma voz nacional da luta antirracista. Sua forma de agir, inspirada em Gandhi, em nome da não-violência é até hoje um exemplo de atitude, especialmente porque o líder foi assassinado enquanto ainda pregava paz e justiça.


Foto: SBTINTERIOR.COM

Ayrton Senna (1960 – 1994)

O brasileiro Ayrton Senna, piloto de Fórmula 1, mudou a maneira como os brasileiros viviam o domingo pela manhã. Acordar para vê-lo vencer era um hábito dentro da maioria dos lares, sempre acompanhado pelo discurso emocionado de Galvão Bueno, bem como pelo ritmo frenético do seu já reconhecido Hino da Vitória. Sua morte não apagou o brilho da sua existência. Muito pelo contrário: conseguiu evidenciar o ser humano incrível por trás do atleta e, assim, deixar marcas sensíveis em todas as esferas exploradas durante a vida. Senna nasceu com a velocidade correndo em suas veias. Incentivado pelo seu pai, senhor Milton, aos quatro anos de idade já apresentava uma habilidade inexplicável com o Kart e, a partir disso, a paixão pelo barulho do motor acelerado só aumentou. Em 1981, começou a competir na Europa, ganhando o campeonato inglês de Fórmula Ford 1600 – com uma marca de 12 vitórias em 20 corridas. Foi nesse período que decidiu usar o sobrenome de solteira de sua mãe, Senna, já que Silva é um nome muito comum no Brasil. Em 1983, venceu o campeonato inglês de Fórmula 3, pela equipe Dick Bennets. Triunfou, também, no Grande Prêmio de Macau pela Teddy Yip’s Theodore Racing Team. O piloto estava na sua melhor forma e em uma ascendente impressionante – absolutamente nada o tirava do foco.

O adeus

Foi no GP de San Marino que Senna acelerou no que seria a sua última corrida, e entrou na curva Tamburello, perdeu o controle devido a uma barra de direção quebrada e seguiu reto em direção aos muros laterais, chocando-se violentamente. A telemetria mostrou que Senna, ao perceber que ia bater, conseguiu reduzir o carro de 300 km/h para 200km/h. Nesse momento, toda a nação brasileira prendeu a respiração, esperando qualquer movimento por parte do piloto. Um movimento leve aconteceu, entretanto o seu estado agravou-se devido aos graves danos cerebrais decorrentes da batida. Atendido prontamente na pista, foi transferido para o hospital, onde, poucas horas depois, foi declarado como morto. Era o ponto final do atleta e o começo de um majestoso legado.


Foto: Wikipedia.org

Michael Jackson (1958 – 2009)

Michael Joseph Jackson (Gary, 29 de agosto de 1958 — Los Angeles, 25 de junho de 2009) foi um cantor, compositor, dançarino e humanitário estadunidense. Apelidado de “Rei do Pop”, ele é considerado uma das figuras culturais mais importantes e influentes de todos os tempos e um dos maiores artistas da história da música. Suas contribuições para a música, dança e moda, juntamente à exposição de sua vida pessoal, fizeram dele uma figura global na cultura popular por mais de quatro décadas.

O oitavo filho da família Jackson, Michael fez sua estreia profissional em 1964, com seus irmãos mais velhos, Jackie, Tito, Jermaine e Marlon, como membro do Jackson 5. Ele iniciou sua carreira solo em 1971, na Motown Records, e subiu para estrelato solo com Off the Wall (1979), que foi aclamado pela crítica. No início dos anos 1980, Jackson se tornou uma figura dominante na música popular. Seus vídeos musicais, incluindo os de “Beat It”, “Billie Jean” e “Thriller” de seu álbum Thriller, de 1982, são creditados por quebrar barreiras raciais e transformar o meio em uma forma de arte e ferramenta promocional.

No fim dos anos 1980, Jackson se tornou um ícone de controversa por sua radical mudança de aparência, relacionamentos, comportamento e estilo de vida. Em 1993, ele foi acusado de abusar sexualmente do filho de um amigo da família. O processo foi resolvido fora do tribunal e Jackson não foi indiciado. Em 2005, ele foi julgado e absolvido de outras acusações de abuso sexual infantil e várias outras denúncias. Em 2009, enquanto se preparava para a This Is It, Jackson morreu de overdose de sedativos, administrados por seu médico pessoal, Conrad Murray. Os fãs de Jackson em todo o mundo expressaram sua tristeza e seu funeral público foi transmitido ao vivo.

Foto: Wikipedia.org

Madre Teresa (1910 – 1997)

Nascida na Macedônia com o nome de Anjezë Gonxhe Bojaxhiu, Madre Teresa naturalizou-se indiana e até hoje é um símbolo de caridade, sendo beatificada e canonizada pela Igreja Católica. Com 18 anos, já era missionária na Irlanda, e, quando estava perto dos 40 anos, fundou a congregação Missionárias da Caridade, destinada a ajudar pobres e necessitados, especialmente na cidade indiana de Calcutá.


Foto: Channel360.com.br

Margaret Hamilton (1936)

Sabe aquele dia em que o homem chegou à lua? Não teria acontecido se não fosse por Margaret Heafield Hamilton, a engenheira de software, americana, que dirigia o departamento para orientação da Apollo, missão que levou os primeiros astronautas à lua. Desde pequena, muito curiosa e inteligente, a engenheira de software formou-se em matemática e logo se tornou um nome importante da NASA, dirigindo o departamento responsável por escrever os códigos de comando de uma das mais importantes missões da agência espacial.


Foto: Wikipedia.org

Princesa Diana (1981 – 1996)

A Princesa de Gales, Lady Di, foi uma das personalidades inglesas mais marcantes do século XX. Nascida em uma família de nobres, era uma mulher talentosa para esportes e para o balé. Ao compor a família real britânica, tornou-se um modelo único de beleza, moda e comportamento. Até hoje é a princesa britânica mais falada da contemporaneidade. Homenageada com um Prêmio Nobel da Paz de 1979, a freira fundou hospitais, orfanatos e escolas para pessoas em situação de rua, doentes etc. Polêmica, foi alvo de denúncias que apontavam as péssimas condições em que mantinham os doentes em seus hospitais e centros de acolhimento. Entretanto, nada abalou a imagem da mulher como uma santidade do século XX.

Foto: Wikipedia.org

Steven Paul Jobs (1955 – 2011)

Steve Jobs, como é conhecido, foi o empresário norte-americano que fundou a Apple, revolucionou a Pixar e criou a Next. Filho biológico de uma jovem católica de origem alemã, e de um rapaz de uma distinta família síria muçulmana, não pôde crescer com os pais biológicos por conta das diferenças familiares. Diante disso, foi entregue à adoção para uma família que vivia no Sul de Palo Alto, na Califórnia.

O primeiro emprego de Jobs foi em 1974, quando trabalhou como designer de videogames na Atari. Em 1976, Jobs e Steve Wozniak – na época, especialista em programas e circuitos integrados – se uniram e instalaram uma ‘fábrica’ de computadores, na garagem da casa da família de Jobs, na Califórnia. Neste mesmo ano, lançaram o computador ‘Apple I’, o primeiro computador pessoal vendido já montado, composto por apenas uma placa-mãe coberta com alguns chips e instalada em uma caixa de madeira.

Em 1977, o mercado conheceu o computador “Apple II”. Com o passar dos anos, as criações de Jobs e Wozniak revolucionaram a indústria de computadores, tornando as máquinas menores e mais baratas. Em janeiro de 1984, lançaram o Macintosh. Apesar do sucesso das vendas e do desempenho superior aos PCs da IBM, o Macintosh não era compatível com a IBM. Nesse mesmo ano, Steve Jobs foi afastado de sua própria empresa, por divergir das táticas de vendas.

Ainda afastado, em 1986, comprou e transformou a Pixar na Pixar Animation Studios que, depois de um investimento de 50 milhões de dólares, fundiu-se à Walt Disney. Criou, então, a Next, uma empresa para desenvolvimento de softwares que, dez anos mais tarde, foi comprada pela própria Apple. Em 1997, retornou ao cargo de CEO da Apple e iniciou o processo de revitalização da empresa. Desenvolveu produtos revolucionários como o iPod (2001), o iPhone (2007), iPad (2009) e o iCloud (2011).

0 comentário